bc

Estudar é um caminho seguro para o sucesso! 

CONTOS

MISSÃO NA TERRA

Administração  Agropecuária  Brechó  Contos  Culinária Cultura   Downloads grátis  Eletrônica  Esotérico  Esportes Genealogia Idiomas   Links  Loteria  Notícias Petróleo Saude  Solidariedade  Teatro

CONTOS E OUTRAS ESTÓRIAS

Clique para ler on-line:

Cipó Titica

A Bola de fogo

Missão na Terra
Diario de viagem
A VIAGEM

MISSÃO NA TERRA.

by Nelson Geromel
“ Desde que tivemos nosso encontro com seres de Mercúrio, nossa vida se transformou muito. Transformaria a  vida de qualquer um que tivesse acesso a informações de outros planetas sobre o futuro da terra e daqueles planetas. Eu e Veronique agora sabíamos que tínhamos uma missão a cumprir na terra e que era muito importante o nosso sucesso. Procuramos o porto pela manhã e encontramos uma lancha nos esperando. Embarcamos e o capitão, único tripulante a bordo, ligou o motor e saímos. Nos acomodamos e o barco seguiu numa velocidade de noventa nós. O dia estava bonito, apenas nuvens brancas e esparsas no céu. Viajamos quase o dia todo sobre um mar calmo e verde. Passamos por algumas ilhas e corais; pudemos apreciar a maravilhosa flora marinha do Caribe. Eram quase quatro horas da tarde quando o capitão diminuiu a velocidade  e nos avisou para nos preparar-nos. Colocamos os escafandros e o barco parou junto a uma bóia azul esverdeada que se camuflava na água. Descemos uns trinta metros e encontramos um grande tubo o qual abrimos a porta e mergulhamos adentro. Num painel brilhante acionei um botão e a porta fechou-se, acionei outro e a água começou a sair. Ficamos secos e automaticamente uma porta se abriu e pudemos passar para uma das escadas. Caminhamos até uma das portas, esta se abriu e entramos numa sala, onde aguardamos ser recebidos. Uma mulher vestindo um traje colante nos serviu um suco de laranja e pediu que aguardássemos. Em seguida entrou na sala um dos seres de Mercúrio. Cumprimentou-nos e pediu que o acompanhássemos. Passamos por várias salas onde se podiam ver humanos com roupas de Mercúrio. Paramos numa sala de controles. Sentamos e ele ligou os computadores à TV e assistimos um relato geral das realizações da plataforma submarina, todos os barcos e aviões que haviam sido aprisionados pelo campo magnético, estavam em perfeito estado. (Ali estava a explicação aos curiosos sobre o Triângulo das Bermudas, ou Triângulo da Morte). Um campo magnético, de tempos em tempos era ativado, e se houvesse algum avião ou navio próximo à área ele ficaria preso a esse campo, todos os tripulantes tinham sido recuperados e agora passavam por um tratamento de adaptação a uma nova vida. Nos foi fornecido um submarino para seguirmos ao Ártico. Seguimos por um mar que mudava as cores constantemente até chegarmos ao Ártico. Passamos por mais uma hora de túnel em alta velocidade até chegarmos à plataforma norte. Apesar de ser o subsolo do Ártico tínhamos uma temperatura ambiente agradável. Era realmente fascinante a plataforma. Toda a plataforma numa cor azulada, salas ovais, muitos computadores e além dos seres de Mercúrio havia humanos trazidos de todas as partes da Terra. Jovens geralmente com uma idade variável entre 25 e 30 anos, todos usando trajes mercurianos. Os seres de Mercúrio usavam marrom e os humanos um azul brilhante que os fazia desaparecer perto das paredes. Nesta plataforma todos já falavam um idioma universal. E nós ficaríamos nesta plataforma para um estágio. Colocamos nossos uniformes azuis. Veronique ficou divina. Fomos ao laboratório e fizemos exames gerais, depois passamos à sala de controles para absorvermos alguns conhecimentos básicos. Passamos durante uma semana, na rotina de absorver novos conhecimentos. Voltamos então à plataforma submarina em Bermudas e a lancha estava à nossa espera para voltarmos. Em Belém estava chovendo muito, fomos para o hotel e o barco voltou para a base. Alguns dias depois a nave sobrevoou a praça ao lado do cais e nos sugou para dentro da mesma. Passamos pelo laboratório para exames e nos forneceram um uniforme de Mercúrio, mas azul brilhante. Fomos para a sala de controles onde fomos recebidos pela equipe de bordo. Já estávamos fora da estratosfera e ainda podíamos ver a Terra diminuindo. Passamos por muitos asteróides, por Vênus, que à primeira vista de passagem não me pareceu nada com a deusa do amor. Mais um pouco e chegaremos a Mercúrio, informou um dos seres enquanto tiravam a parte do uniforme que cobria o rosto. Incrível, mas eram talvez de uma beleza exótica maior do que a que temos aqui na Terra. Rosto arredondado, pele morena, olhos amarelo-claros, nariz pequeno e boca proporcional ao rosto. Os cabelos claros; dentes verde claro fosforescente, orelhas pequenas. Agora sim, nós precisávamos cobrir inclusive o rosto pela proximidade com o Sol. Mercúrio ultrapassa toda a nossa lógica, pois têm um povo saudável que não sente o mínimo transtorno com o calor produzido pela proximidade com o Sol. Voltamos mais felizes.”


Links recomendados: Educação, EletrônicaGenealogia, Informática, Petróleo, Restaurante, Solidariedade, Teatro