bc

Estudar é um caminho seguro para o sucesso! 

PISCICULTURA

Criação de peixes.

Administração  Agropecuária  Brechó  Contos  Culinária Cultura   Downloads grátis  Eletrônica  Esotérico  Esportes Genealogia Idiomas   Links  Loteria  Notícias Petróleo Saude  Solidariedade  Teatro 
agricultura   agroecologia   agroindústria   agronegócios   Apicultura  Aves domésticas  Avestruz  Biogás  Camarão   Codornas  Compostagem  Ervas medicinais  Fogão a lenha  Hidroponia  Horta  Incubadora  Pavão e Faisão  Piscicultura  Queijos  Ranicultura  Tomate seco

PISCICULTURA

A piscicultura tem sua origem na China, quando monges capturavam alevinos de carpas e faziam a engorda em cativeiro a fim de se ter o pescado a qualquer época do ano. No Japão, a criação de carpas em cativeiro era feita em tanques dentro das residências e isso possibilitou o aparecimento de animais coloridos, que através de melhoramento genético, deu origem as carpas Nishikigoi, conhecidas como as “jóias que nadam”. 

 

A partir destas criações rudimentares, a observação e a criatividade daqueles que se dedicaram a esta atividade fizeram com que a criação de peixes evoluísse e nos dias de hoje se torne um ramo da zootecnia com um dos maiores índices de crescimento no mundo.
Enquanto que na piscicultura podemos obter produtividade acima de 10 toneladas de pescado por hectare com baixo custo, a produção de carne bovina em área correspondente, não passa de 60 quilos. A piscicultura possibilita o melhor uso racional de área como alagados, rios, represas, áreas escavadas por olarias, mangues, etc. Por ser o peixe um indicador de qualidade da água, sua criação não compromete os recursos hídricos como as demais explorações zootécnicas.
Podemos dividir a piscicultura em três modalidades, a extensiva, semi-intensiva e a intensiva. No primeiro caso podemos considerar criação de pescado em que os peixes não recebem alimentos, vivendo apenas da produção primária, ou seja, o seu único alimento são os microorganismos que ele encontra na água. A segunda modalidade, os peixes recebem uma suplementação alimentar que completa a dieta de microorganismos. Já a criação intensiva, além do peixe ser alimentado com ração balanceada, o seu cultivo é feito em tanques apropriados onde a
disponibilidade de oxigênio, e as demais características da água são controladas.

FAÇA O DOWNLOAD GRÁTIS DO EBOOK SOBRE O ASSUNTO: Clique Aqui



Links recomendados: Educação, EletrônicaGenealogia, Informática, Petróleo, Restaurante, Solidariedade, Teatro